I am Joey and this is my story…

EN

“Home is where the heart is, and my heart is here fully. I went back to the U.S when I was 21 years old, but I felt I didn´t belong there anymore, I couldn´t settle for a such hectic life, so after 3 months I came back knowing I would stay in S.Jorge forever. I was born in California but came to S.Jorge by the age of 4 because my grandfather couldn’t keep the family business on his own anymore and my father had to take over. Now I took over the business, and my father helps me out, and it works out perfectly, my father is very stressed out and I am very calm and positive, we balance each other. I love having my father next to me, and I believe he will know when it´s time to stop, I will never ask him to stop. As we say in Portugal “Parar é morrer” (To stop is to die). I love working with the animals, but life is not all about work, so I invested in a machine that gives water to the cows all day long and I only have to go there twice a day to milk them. And between cow milking I come to the beach, I meet my friends, I do some snorkeling, I show the tourists our greatest treasures, listen to music and spend time with my parents. I love my life here, I don´t need a watch, I live freely without counting the minutes just allowing myself to feel blessed for the great life I am able to live. I was married once and it didn´t work out, but it was in the moment of my divorce that I knew how many friends I have got. I would give my life for them and I know they would do the same for me. I don´t know what I would do without my friends.”

What about LOVE…

“It´s about taking care, being present and making sure the other person is happy. It´s about touching, smelling and wanting to have the other person around all the time, in the good and the bad times. It´s about trust and partnership, it´s about being present.”

Joey – S.Jorge, Portugal – August 2018

PT

“O nosso lar é onde está o nosso coração e o meu está aqui por inteiro. Eu voltei para o E.U.A quando tinha 21 anos, mas senti que já não pertencia aquele país. Não consegui assentar com uma vida tão caótica, portanto após 3 meses voltei para S.Jorge sabendo que não voltaria a sair. Eu nasci na Califórnia mas vim para S. Jorge aos 4 anos. Isto porque, o meu avô não conseguia continuar o negócio familiar sozinho e o meu pai teve que vir tomar o seu lugar. E agora quem coordena o negócio sou eu e o meu pai ajuda-me. Somos o equilíbrio perfeito, o meu pai é muito nervoso e preocupado e eu sou muito calmo e positivo, complementamos-nos. Adoro ter o meu pai ao meu lado e acredito que ele saberá quando chegar a altura de ele parar de trabalhar, eu nunca lhe vou pedir que o faça. Como dizemos em Portugal “Parar é morrer.”. Adoro trabalhar com animais, mas a vida não é só trabalho. Por isso investi numa máquina que fornece água ás vacas todo o dia. O que me permite apenas ir aos campos 2 vezes por dia para ordenhar as vacas. Entre as ordenhas, venho à praia. Encontro-me com amigos, faço snorkeling e mostro aos turistas os nossos grandes tesouros. Ouço musica e passo tempo com os meus pais. Adoro a minha vida, a minha vida não requer um relógio, vivo livremente sem contar os minutos. Permitindo-me a sentir gratidão pela grande vida eu tenho a oportunidade de viver. Eu já fui casado mas não resultou e foi nesse momento que descobri como tenho muito e bons amigos. Daria a minha vida por eles e eles por mim. Não saberia o que fazer sem os meus amigos.”

E o AMOR…

“O amor é cuidar, estar presente e ter o cuidado de manter a outra pessoa feliz. Amor é tocar, cheirar e querer ter a outra pessoa por perto a todo momento. Nos bons e maus momentos. É confiança e companheirismo, é estar presente.”

Joey – S.Jorge, Portugal – Agosto 2018

Share this post with your friends

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Subscribe to my Newsletter so You Can Read More Uplifting Stories as They Come Out

Scroll to Top
Cookie Notice

This page uses cookies to personalize and enhance your user experience. By clicking “ACCEPT” or closing this popup you consent to their use.