I am Thomas and this is my story…

EN

“It all happened in 5 minutes, I was scared and smiling, I don´t know why. I was walking around the streets of Campo Grande – Brazil, when I guy pulled a gun and pointed it to my chest. I froze and smiled saying I had nothing on me which I didn´t. I know that smiling in this situation is not normal, I don´t know why I did it, I was nervous but at the same time was quite sure everything was going to be ok. In the end, he went away and I kept walking. This is one of the million stories I carry with me. I travel all the time, sometimes for 6 months other times for shorter periods. I can´t handle being in the same place for more than a month and my job allows me to have this nomad life. I work raising money for NGOs, I love what I do, I love knowing I am doing something meaningful for this world. One project at a time and loads of travelling in between. My family question me what will I do when it´s time to settle, I don´t know the answer I don´t want to settle in one place anytime soon. French people are known for not worrying too much and allowing time to sort things out. Society sees people like me as a stranger, a kind which is not suitable or reliable, it´s much easier to control people that keep their jobs and routines at the same place. It´s much easier to predict their behaviour.”

What about LOVE…

“At my age (25 years old) love is passion, we want to live it with the maximum intensity and when passion fades we move on, it´s a very selfish way to live love I know. Allowing time to settle the duration of each passion/love. With age I believe feelings of settlement start to arise and you start allowing love to have new meanings and shapes in a more conscient and consistent way where respect has a main role.
It´s important that we allow time to provide knowledge and experience, there is time for every kind of love. Accept time.”

Thomas – Terceira, Portugal – August 2018

PT

“Tudo aconteceu em 5 minutos, eu estava com medo e sorrindo, não sei porquê. Estava a andar pelas ruas de Campo Grande – Brasil, quando me apontaram uma arma ao peito. Congelei e sorri dizendo que não tinha nada comigo, o que era verdade. Sei que sorrir nesta situação não é normal, não sei porque fiz isso, estava nervoso mas ao mesmo tempo tinha certeza que tudo ia correr bem. No final, ele foi embora e eu continuei a andar. Esta é uma dos milhões de histórias que carrego comigo. Viajo o tempo todo, às vezes por 6 meses, outras vezes por períodos mais curtos. Não consigo aguentar estar no mesmo lugar por mais de um mês e o meu trabalho permite-me ter essa vida nómada. Trabalho em financiamentos para ONGs, amo o que faço, amo saber que estou a fazer algo significativo para este mundo.Um projeto de cada vez e um monte de viagens pelo meio. A minha família pergunta-me o que vou fazer quando for a hora de assentar mas não sei a resposta. Não quero assentar para já. Os franceses são conhecidos por não se preocuparem demais e darem tempo ao tempo para resolver as coisas. A sociedade vê pessoas como eu como estranhos, tipos não adequados ou confiáveis. As pessoas que mantêm seus empregos e rotinas no mesmo lugar são muito mais fáceis de controlar, é muito mais fácil prever o seu comportamento.”

E o AMOR…

“Na minha idade (25 anos) o amor é paixão, queremos vivê-lo com a máxima intensidade e quando a paixão se desvanece seguimos em frente, é uma maneira muito egoísta de viver o amor, eu sei. Permitindo tempo para acertar a duração de cada paixão / amor. Com a idade eu acredito que a vontade de assentar começa a surgir e que o amor passe a ter novos significados e formas, se torne mais consciente e consistente, que o respeito passe a ter um papel principal. É importante deixarmos o tempo nos trazer conhecimento e experiência, há tempo para todo tipo de amor. Aceite o tempo.”

Thomas – Terceira, Portugal – Agosto 2018

 

Share this post with your friends

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Subscribe to my Newsletter so You Can Read More Uplifting Stories as They Come Out

GET 10% OFF YOUR FIRST ORDER
Scroll to Top
Cookie Notice

This page uses cookies to personalize and enhance your user experience. By clicking “ACCEPT” or closing this popup you consent to their use.